conheça as principais espécies de madeira nativa
conheça as principais espécies de madeira nativa

Se você já ouviu falar em madeira maciça, mas ainda não entende muito bem do que se trata, a MAPA te explica: como o nome sugere, é a madeira em seu estado puro e natural, sem adição de fibras sintéticas, madeira serrada ou qualquer outro material em sua composição.


As madeiras maciças são muito utilizadas na construção civil, fabricação de móveis e peças decorativas, já que apresentam durabilidade e resistência incomparáveis.


E tem opções para todos os gostos!

As características físicas variam de acordo com a espécie, mas todas elas têm algo em comum: são ideais para agregar um toque natural e orgânico a qualquer estilo de decoração com uma excelente relação custo-benefício.


Conheça algumas das espécies mais procuradas no mercado (e, claro, disponíveis aqui na MAPA!):


Garapeira


Conhecida também como Garapa, Barajuba, Grapiá e Jataí-Amarelo, está na família das espécies nobres, sendo indicada tanto para uso pesado como leve. É mais comum em regiões que compreendem Bahia até o Sul do Brasil, tendo como característica principal sua coloração próxima do bege e do castanho amarelado. 


Pesada e densa, e uma espécie bastante resistente às intempéries do tempo, umidade e ação dos cupins e garante facilidade na colagem e manuseio.


Peroba do Pará


Com as características semelhantes às da espécie Jarana, também está entre as madeiras nobres, sendo indicada para uso leve ao pesado. Ela garante vantagens como a alta resistência ao ataque de fungos, bom acabamento e secagem fácil para mais durabilidade.


Peroba Vermelha


Também conhecida como Cupiúba ou Cachaceiro, a espécie é mais comum na região Norte do Brasil e em outros países da América do Sul, como Colômbia, Peru, Suriname e Venezuela. Entre suas características mais marcantes estão sua coloração castanho-avermelhada e um odor forte. Mas fique tranquilo, esse cheiro pode ser totalmente neutralizado com a aplicação de vernizes e outros produtos de tratamento.


Assim como as outras espécies citadas, essa é altamente resistente a fungos e cupins, garantindo boa durabilidade e trabalhabilidade em diversos usos.


Pinus

Não é indicado para uso pesado, mas é muito popular na fabricação de móveis, decorações e outros usos leves por sua versatilidade, custo, boa trabalhabilidade e bela coloração branco-amarelada. É uma madeira de reflorestamento nativa dos Estados Unidos e introduzida nas regiões Norte, Sul e Sudeste do Brasil.


Gostou desse conteúdo? 

Acompanhe nosso blog e siga os perfis da MAPA no Instagram e Facebook!