Madeira em ambientes externos, pode?
Madeira em ambientes externos, pode?

Pode, claro! E fica lindo: você já viu decks, varandas, playgrounds e outros espaços externos construídos ou apenas decorados com madeira e se encantou, não é verdade? É porque fica realmente muito charmoso e requintado, a madeira traz um aconchego especial para qualquer ambiente!  


Mas, a dúvida sobre usar ou não madeira em ambientes externos surge muitas vezes pela falta de conhecimento sobre os melhores tipos de madeira para se utilizar e os cuidados que se deve ter com a matéria-prima exposta.


Madeiras - áreas externas


Apesar de nem todos conhecerem, são diversos os tipos de madeira disponíveis no mercado. Mas, alguns dos mais indicados para aplicação em ambientes externos são:


1. Cumaru: de alta durabilidade, é um tipo de madeira muitíssimo indicado para a construção de áreas de lazer externas.

2. Garapeira: de alta resistência e durabilidade é uma ótima madeira para assoalhos de áreas expostas.

3. Ipê: são muitas as tonalidades e nuances e, por isso, cria diversas opções para construção e decoração e se comportam bem se expostas às variações climáticas. 

4. Itaúba: é um tipo de madeira que dificilmente sofre degradação e tem uma alta resistência a ataques de fungos e cupins. 

5. Maçaranduba: é uma madeira altamente resistente a cupins e fungos. Além disso, tem um belo tom avermelhado que dá um diferencial interessante para ambiente externos.


Cuidados


A madeira é uma matéria-prima natural e, apesar de ser resistente, sofre danos com a ação climática como forte sol e chuvas, por isso, ao escolher este tipo de material para a construção ou decoração de áreas externas é importante saber que cuidados e manutenções são necessárias para aumentar a vida útil da madeira e para manter um bom aspecto por mais tempo.


A aplicação de verniz ou stain, acabamentos indicados para madeira, é importante, pois com eles cria-se uma camada protetora para a matéria. 


Além disso, estar sempre atento a qualquer sinal de ataques de fungos ou insetos é essencial para que profissionais possam realizar a manutenção adequada e, desta forma, evitar uma maior destruição. 


Por fim, exigir madeira certificada na hora da compra é essencial. Isso atesta que a extração daquela matéria está dentro do que é permitido pela lei!

 

Tendo isso em mente, já é hora de escolher a madeira para seu ambiente externo. Mãos à obra!